Alimentos a evitar

Sal

Nunca adicione sal aos alimentos para bebé e evite o uso de caldos que contenham sal. Se planeia preparar um puré com sobras de alimentos que cozinhou para toda a família, não adicione sal durante a preparação – o sal pode ser adicionado diretamente no prato de cada pessoa, se necessário.

As dietas atuais incluem habitualmente alimentos processados que tendem a ter níveis elevados de sal, mas os bebés não devem ingerir grandes quantidades de sal. A United Kingdom Food Standards Agency disponibilizou os valores de referência de consumo de sal em diferentes idades:

7- 12 meses: 1g sal ( 0.4g sódio ) por dia
1-3 anos: 2g sal ( 0.8g sódio ) por dia

Açúcar

O açúcar pode desencadear cáries dentárias nos dentes de leite. Utilize substitutos do açúcar como puré de banana, leite materno ou leite de substituição para adoçar os alimentos, se considerar necessário.

Mel

Evite o mel até que o seu bebé complete os 12 meses de idade, uma vez que pode, ocasionalmente, conter bactérias. Pode também desencadear cáries dentárias.

Frutos secos

Os frutos secos não devem ser dados a crianças com menos de 5 anos, para evitar o risco de asfixia.

Alergias 

A prevalência de alergias e intolerâncias alimentares na infância até aos 3 anos de idade oscila entre 2-4%. Uma pequena quantidade de alimentos contribui para a maioria das alergias. Alimentos como leite de vaca, ovos de galinha, soja, frutos secos, trigo, peixe e mariscos. As alergias tendem a passar com a idade. Cerca de 90% das crianças livram-se das alergias até aos 3 anos de idade.

Alergia a amendoins

Em crianças com risco elevado (isto é, crianças cuja família tenha histórico de alergias ou crianças que já sofram de alergias a outros alimentos), os amendoins devem ser introduzidos apenas após os seis meses e após opinião favorável do pediatra ou médico de família.

Alergia à proteína do leite de vaca

Se o seu filho reage mal ao leite de vaca, deverá aconselhar-se com o seu pediatra. Se for diagnosticada alergia à proteína do leite de vaca, deverá eliminar todos os produtos que contenham esta substância da alimentação da criança. No entanto, omitir todos os produtos que contêm este tipo de leite da alimentação de uma criança, poderá significar a ingestão de uma baixa percentagem de proteína, cálcio e energia, pelo que é essencial aconselhar-se com um pediatra ou dietista sobre os alimentos alternativos que a criança deve ingerir para garantir um crescimento saudável.